LogMeIn Tutorial

Opa. Tudo bem galera? Por aqui ta tudo ok!
Hoje eu decidi escrever sobre como administrar sistemas remotamente. =]

Quem nunca passou por uma situação que é necessário ajudar um amigo ou cliente por telefone,evitando o fato de ter que se deslocar até a empresa ou casa da pessoa? Pois é, seus problemas acabaram !!! (hehehe).

Vou passar uma dica que irá possibilitar a administração de estações remotamente,simples e rápido.
Assim não será mais necessário ficar falando ao telefone com o cliente, clica ali,clica aqui. E você ainda ganha mais tempo pra aprender cada vez mais, ou até mesmo dormir um pouquinho😉

Eu vou usar o LogMeIn

O que é?
O LogMeIn oferece uma série de tipos de produtos diferentes que têm diferentes características e preços, dependendo do número de recursos e do tipo de acesso desejado, incluindo uma oferta de acesso remoto completamente grátis, o LogMeIn Free.

LogMeIn LogMeIn Free Pro2 e fornecer aos usuários finais acesso remoto a desktops com som remoto opcional, gerenciamento de arquivos, acesso à impressora e, em bate-papo através de um navegador web.
O produto LogMeIn Ignition é um add-on opcional que permite o acesso sem um navegador web. Vários recursos como usuário secundário e gestão de grupo foram descascadas após LogMeIn Central foi introduzido, forçando os usuários que necessitam desses recursos para pagar o LogMeIn Central.

LogMeIn Ignition para iPhone e iPod touch proporciona rápido, um-clique acesso a computadores LogMeIn, diretamente de um iPhone ou iPod touch. Ele está disponível através da App Store da Apple.

LogMeIn Central é um web-based console de gerenciamento que permite às pequenas empresas e os profissionais de TI que apoiá-los com um simples, seguro e rentável forma de oferecer acesso ao computador remoto, fornecer sistemas de gestão em curso e sua rede de usuários e computadores.

LogMeIn IT Reach é uma ferramenta de administração do sistema para ajudar os profissionais de manutenção de computadores remotamente. Com o lançamento do LogMeIn Central e Pro2 LogMeIn, soluções de próxima geração LogMeIn para acesso remoto e gerenciamento de sistemas, LogMeIn IT Reach já não está disponível para novos clientes. LogMeIn continuará a apoiar os clientes existentes do IT Reach e ajudá-los com a sua transição para os novos produtos ao longo do tempo.

LogMeIn Rescue dispõe de suporte técnico profissional de acesso remoto para ajudar a corrigir problemas no computador desktop de um usuário final. O LogMeIn Rescue + Mobile opcional é um add-on que oferece suporte remoto para dispositivos móveis.

LogMeIn Hamachi2 é um produto separado que fornece acesso VPN instantânea.

Tecnologia

Produtos de acesso remoto LogMeIn utilizar um protocolo proprietário desktop remoto que é transmitida através de TLS. Um certificado TLS é criado para cada área de trabalho remota e é usado para criptografia de comunicações seguras entre o desktop remoto eo computador acessado.

Usuários desktops de acesso remoto usando um portal baseado na Internet da web.

O portal também fornece informações de status para os computadores remotos e, eventualmente, funções de gerenciamento remoto de computador.


Então vamos criar uma conta Free no LogMeIn.


Acesse http://www.logmein.com

Marque a segunda opção:
Preencha seus dados.
Após o término do cadastro você terá seu painel de controle. Onde você poderá gerenciar os seus computadores,adicionar computadores e excluí-los.
Vamos adicionar um computador.
Clique em add este computador. E faça o download do software
Agora vamos ás telas de instalação do software do LogMeIn:
Clique em avançar:
Instalação Típica
Na descrição do computador será o nome que irá aparecer na lista de computadores do seu painel de controle no sistema do LogMeIn, por ex: Pc-Mãe, Computador do Paulo e etc.
O Código de acesso do computador nada mais é do que uma senha que será requisitada quando você quiser controlar o computador remotamente. Eu aconselho usar a mesma senha em todas as máquinas😉 (tenho memória ruim. hehehe).
Pronto! Agora temos a nossa primeira máquina adicionada no nosso LogMeIn.

Após a instalação temos a seguinte situação:


O software LogMeIn instalado:



E o computador adicionado à nossa conta no LogMeIn :


Vamos iniciar uma conexão remota!
Clique em Remote Control e aparecerá essa tela:

Isso na verdade é um pluign pro Firefox que deixa o LogMeIn redondinho!😉 já administrei máquinas remotamente sem o plugin,mas não aconselho,pois a lentidão é muita! E a instalação é bem rapidinha.

Conectando ao cliente:

Vocês lembram do código do acesso do computador?
(Espero que sim =] )
Quase lá =]


Prontinho!

Agora você não precisa mais sair de casa pra ajudar seus amigos com problemas em seus computadores, e pode agilizar seu negócio. Qualquer dúvida já sabem! Obrigado a todos!

Lockerz- Ganhe Prêmios!!!

Opa. Tudo bem galera? Ando meio sumido,mas vamos ao que interessa:
Recebi um convite pra um site que dá prêmios (propaganda bem chamativa,vamos falar a verdade! :} ).
Ele se chama Lockerz.

A princípio ele consiste em acumular pontos (PTZ),que posteriormente podem ser trocados por produtos,tais como : Ipod,XboX 360,Macbooks e etc.

Pra ganhar pontos você tem algumas maneiras:

1)Um game que é executado quando você loga pela primeira vez.
2)Logando no site.
3)Respondendo a pergunta do dia (Dailies)
4)Convidando amigos

Não é difícil de achar fotos dos presentes enviados aos usuários que acumularam a quantidade suficiente para trocar por prêmios,provando que realmente o site cumpre o que promete! Então não perca tempo com publipt,nossarenda e etc. Entre para o lockerz e junte seus PTZ’s.

Possuo convites para o site,deixe seu email como comentário. ou envie um email para teajudosim@gmail.com com o assunto: “Lockerz” eu enviarei o convite.

até a próxima. abraço

Cd do Ubuntu Grátis

Hoje mais cedo chegou meu presente de aniversário adiantado.(nem pra tanto)hehehe.

Eu recebi em mãos um cd do Ubuntu que veio da Europa,e o detalhe,não paguei nada por ele (nem o frete!). Isso tudo é disponibilizado por uma empresa chamada Canonical

Veio uma embalagem contendo um encarte e um cd com as versões Ubuntu,Kubuntu e Ubuntu Server.

Admiro essa idéia sim,mas também vale lembrar que o download também é gratis =}

Pra quem quiser solicitar o seu cd Clique Aqui, Ou se preferir o download Clique Aqui

Tutorial Easy-LTSP

Terminal Server Opensuse- Kiwi-LTSP

Olá. Estive um tempo atrás trabalhando com um projeto de inclusão digital. A ideia era enviar 30 pc’s para uma unidade no interior de Minas, onde os computadores seriam usados para população de baixa renda ter o seu primeiro contato com um mundo que nós já conhecemos muito bem. =]

Mas então como fazer isso usando máquinas de doações? (Eu tinha mais de 50 kits desmontados. Entre eles, PentiumII, PentiumIII, K6’s,K62,s e por ai vai. =[ ).
.
Fiz uma pequena pesquisa de mercado e confirmei o que já era previsto. Não teria como eu colocar um HD em cada estação e a quantidade de memória necessário para rodar o sistema localmente. Então se fez necessário um Terminal Server. Mas qual distro usar? Não é segredo pra ninguém que eu sou fã de slackware,mas confesso que pra usar na minha casa eu tenho paciencia (e um certo prazer até) de “colocar a mão na massa”,como um bom unix-like que o Slackware é,não optei por usá-lo em um Terminal Server,onde os usuários sequer sabem a diferença entre rWindows e Linux.

Sendo assim,procurando na net eu encontrei o Kiwi-LTSP, nada mais é do que um versão boa e simples do LTSP (http://www.ltsp.org/). Após montar o servidor com o Kurumin,Debian e Ubuntu,não consegui deixar de perceber que o Kiwi simplifica a vida nesse momento tão minucioso do qual é “pendurar” 29 Estações no meu Servidor,e garantir velocidade,mesmo usando 196 de ram em cada estação.

No mais… Vamos lá!

(No final da página tem a especificação do servidor)

ok. Tudo pronto.

Vamos começar pelo Servidor

Foi usado Opensuse Versão 11.1.
A instalação do sistema é feita normalmente.
Na tela do modo de instalação desmarque a opção de configuração automática.
Continue avançando, no meu caso eu usei o KDE 4.1. =]

A minha configuração do particionador ficou assim:
Uma partição Swap de 2 GB. E outra partição de 147GB para o sistema (vale lembrar que eu armazanerei arquivos dos usuários,então estude bem o seu caso).

Após isso,configure um usuário e a sua senha de root. Não use o login automático!

Agora uma parte bem importante:

Na Tela de Configurações de instalação, Clique em Software.

Na parte de “Funções do Servidor” e em “Desenvolvimento” eu sempre marco essas opções.:
“Servidor de Arquivos”
“Servidor diverso”
“administração de rede”
“Servidor de impressão”
“Servidor DHCP e DNS”

Desenvolvimento:
“Base de desenvolvimento”
“Desenvolvimento em C/C++”
“Desenvolvimento em Java”
“Desenvolvimento do Kernel do Linux”
“Desenvolvimento em Python”
“Desenvolvimento com Tcl/Tk”

Alguns desses pacotes podem até não ser necessários,mas eu sempre instalo caso eu precise deles.

De um ok e após conferir o relaório de instalação clique em instalar.
Após feita a instalação e configuração do sistema vamos iniciar o KDE.

Após iniciarmos vamos ao Yast.
Na parte de Dispositivos de Rede,configura as suas duas placas de rede.

No meu caso ficou assim:

eth0 = DHCP
eth1 = 192.168.5.1

A minha eth1 é que será responsável por enviar ip aos meus terminais e compartilhar a internet que vem da eth0 para eles. Não esqueça de configurar o Gateway e o DNS da eth1 (que provavelmente será o seu roteador ou modem).

Após isso Configuraremos o DHCP. YaST>Serviços de rede>Servidor DHCP
Configure o range e marque para iniciar o servidor DHCP junto no boot.

Ative o servidor TFTP (tbm na mesma tela do YaST.

Agora vamos instalar o Kiwi-LTSP.

http://en.opensuse.org/LTSP

Depois de clicar no link de instalação irá abrir uma tela do YaST, vá clicando em próximo,autorize a importação de chaves e aguarde a instalação,geralmente demora um pouco.

Após feita essa instalação. Abra o terminal como root e digite:

#easy-ltsp

Essa é a tela de configuração do seu Terminal Server:

clique em Kiwi>prebuild image. Confirme as configurações do seu DHCP,se estiverem corretas.
Depois cliquem salve as configurações em LTS>Save

Fexe e abra de novo esse menu, com o mesmo comando #easy-ltsp.

Clique na sessão “default”,pode renomeála se quiser!

Agora vem a parte mais importante da configuração do servidor.
Agora vamos impor as regras dos clientes!

Clique em “add task” e adicione as tasks que você deseja.

Existem outras tarefas,adicione de acordo com sua necessidade.

Agora na aba “Thin Clients” add o endereço mac dos clientes, no meu caso foram 29 =}.

A lógica é simples: Todo cliente que você adicionar nessa aba,será controlado pela regra da sua sessão. Ou seja, se eu colocar a minha sessão configurada com linguagem em russo ,por exemplo. Todas as máquinas eu add em Thin Clients,irão iniciar sua sessão em ,isso vale tbm para a configuração de mouse,teclado,video,Swap e etc.

Se for necessário diferenciar a configuração de uma máquina em especial,você pode adicioná-la como cliente e adicionar tarefas específicas a ela. Ex:

O meu cliente 01:01:01:01:01:01 está com regras diferentes do meu outro cliente,que obedece totalmente as regras da minha seção. Meu cliente está com a linguagem em russo,usa Swap Local tem um impressora e etc.

Assim é feita a configuração específica de cada máquina.
NÃO ESQUEÇA DE SALVAR AS CONFIGURAÇÕES!
Reinicie o servidor e pode montar sua rede,adicionando o mac de cada máquina em específico no Easy-ltsp.

Agora vamos ao boot. Bem simples! Usando um placa de rede com suporte a PXE,no meu caso eu usei uma onboard do meu segundo servidor uma realtek 8101,se não me engano!.

Segue a configuração dos arquivos
/etc/exports

/srv/kiwi-ltsp-nfs 192.168.3.0/255.255.255.0(ro,no_root_squash,async,no_subtree_check)
/var/opt/ltsp/swapfiles 192.168.3.0/255.255.255.0(rw,no_root_squash,async,no_subtree_check)
/home 192.168.3.0/255.255.255.0(rw,root_squash,async)

/etc/dhcpd

option domain-name “brasol”;
option domain-name-servers 192.168.3.1;
option routers 192.168.3.1;
default-lease-time 14400;
ddns-update-style none;
next-server 192.168.3.1;
subnet 192.168.3.0 netmask 255.255.255.0 {
range 192.168.3.2 192.168.3.100;
default-lease-time 14400;
max-lease-time 172800;
filename “pxelinux.0”;
}

/etc/hosts:

fe00::0 ipv6-localnet

ff00::0 ipv6-mcastprefix
ff02::1 ipv6-allnodes
ff02::2 ipv6-allrouters
ff02::3 ipv6-allhosts
127.0.0.2 Servidor-1.site Servidor-1
172.31.100.254 server-172.31.100.254
192.168.3.2 ws001.lofa ws001

/etc/hosts.allow

nbdrootd: ALL: keepalive
nbdswapd: ALL: keepalive

/etc/hosts.deny

http-rman : ALL EXCEPT LOCAL

/srv/tftpboot/KIWI/lts.conf

#
[default]
LDM_SERVER = 192.168.3.1
SOUND = True
CONFIGURE_X = true
SERVER = 192.168.3.1
SCREEN_07 = ldm
LOCAL_APPS = true
LDM_NOMAD = false
CONFIGURE_X_COMMAND = /usr/share/ltsp/configure-x.sh
X_MODE_0 = 1024×768
X_MODE_1 = 800×600
X_MODE_2 = 1024×768
X_COLOR_DEPTH = 16
LOCALDEV = TRUE
NBD_SWAP = True
USE_LOCAL_SWAP = False
SWAPFILE_SIZE = 64
LDM_LANGUAGE = pt_BR

Aqui é onde ficará a configurações das suas sessões e dos seus clientes. =]

Configuração do Servidor:

Máquina: Dual Core 5550
4gb de ram Kingston ddr533.
Hd 160 Gb . (Um de 40,ou até mesmo de 20. Dá conta do recado!)
Fonte real Braview de 500W.- Por se tratar de um servidor!
Placa-mãe Asus P5KPL-AM. S/V/R on board.
e adicionei um placa de Rede off. Para o servidor DHCP.

Configuração das Estações:
Processador mais potente … um Duron 800
Processador menos potente… um Pentium MMX
A memória ram variou de acordo com o meu estoque,mas a média foi de 196.
Todas as máquinas sem HD,Sem Leitor de disquetes, com uma placa de rede com suporte a PXE!!

(Muita gente posta dúvidas na internet sobre bootar pela rede, o mínimo para conseguirmos isso é possuir um placa de rede com suporte a PXE! )

Agora é só correr pro abraço. Fui!

Qualquer dúvida estou a disposição.

TUTORIAL ZTE – W300 + VELOX



Estava vasculhando na web e vi que muita gente tem problema com esse aparelho. Então resolvi criar um tutorial de como configurá-lo para a velox MG (sem mudar o firmware!!!).
Lembrando que o aparelho veio com as configurações da telefônica.

Ok então. Vamos lá.

Resete o modem: Segure por 15 segundos o botão reset ,localizado atrás do aparelho.

Em seguida. Abra seu navegador e digite 192.168.1.1

Na tela de login nao precisa de senha.Deixe em branco.

Agora vamos configurar a conexão com a velox.

Primeiramente vá em NAT e ative-o!

Agora vamos em WAN-ATM PVC


Apague todas as conexões. Para fazer isso clique na conexão e marque a opção disable.

Agora crie uma nova conexão: (obs: Crie na VC1)

PPOE
VPI-VCC: 0/33
LLC
UBR
Alway connected
IDLE Time=60
username and password (Preencha corretamente!)

Clique em SAVE SETTINGS

LAN-

Aumente o valor para 254. Possibilitando assim mais máquinas na sua rede😉

WIRELESS SETINGS

Enable

SAVE SETTINGS

Channel And SSID-

Configure sua rede sem fio.

AGORA O MAIS IMPORTANTE!

Na tela de configuração ADSL em parameters marque a opção “Automatic”.
Depois salve as configurações e reinicie seu modem.

PRONTO!

Se por algum motivo não conectar, verifique a tela de status. Ela deverá ficar dessa maneira:

(Não enviarei a ninguém o arquivo de configuração,pois minha intenção não é alimentar a preguiça alheia, e sim ensinar a vocês uma coisa que eu também aprendi na web😉 )

Abraço e até a próxima!

Pós Instalação Slackware 11

Vou ensinar como configurar o slack depois de instalado:

SOM

Para configurar o som do seu slack eh bem simples.Basta executar como ROOT:

#alsaconf

Este comando reconhece e abre a opção de habilitá-lo.Pressione [Enter] onde indica seu componente de hardware e depois tecle [Enter] novamente.Depois dê o comando:

#alsamixer

Esse comando ajusta o volume e a qualidade do seu som.Ele abre um menu gráfico q pode ser manipulado pelas setas do teclado.Agora pra terminar é só salvar a configuração para ser iniciada no boot, com o comando:

#alsactl store

KDE em PT.

Por padrão o seu teclado,nem o idioma do KDE não vem em português.

Para configurar o teclado é simples:
Vá no “Control Center”, depois escolha “Regional and Accessibility”, vá em “Keyboard Layout”, adicione o layout “Brazilian”, depois em “Keyboard Model” escolha na lista o “Abnt2”.

Para configurar o Idioma em Português:

#wget http://www.mirrorservice.org/sites/ftp.slackware.com/pub/slackware/slackware-10.0/slackware/kdei/kde-i18n-pt_BR-3.2.3-noarch-1.tgz

#installpkg kde-i18n-pt_BR-3.2.3-noarch-1.tgz

Configuração do Mouse (Scroll)

No Meu caso é um Mouse USB com Scroll,se esse for o seu caso:
Edite o arquivo /etc/X11/xorg.conf
#mcedit /etc/X11/xorg.conf
Procure a linha: “Core Pointer’s InputDevice section” Deixe assim:

Identifier “Mouse1”
Driver “Mouse”
Option “Protocol” “IPMS/2”
Option “Device” “/dev/Mouse”
Option “ZaxisMapping” 4 5″

Login Gráfico

#mcedit /etc/inittab

procure esta linha: id:3:initdefault:

Basta trocar o número “3” pelo número “4” ficando assim:

id:4:initdefault:

Instalando pacotes no slackware:

Os pacotes no formato: tgz (formato slackware), podem ser instalados com o comando:

# installpkg pacote_que_vai_instalar.tgz

E para desinstalar basta o seguinte comando:

# removepkg pacote_que_foi_instalado.tgz

Os pacotes com o código fonte (que necessitam de compilação) nos formatos tar.gz e tar.bz2.

Os pacotes do formato tar.gz são instalados da seguinte forma:

# tar -zxvf nome_do_programa.tar.gz //descompacta o programa
# cd nome_do_programa
# make //compila o programa
# make install //instalamos o programa

O Formato tar.bz2 é bem parecido só muda o modo de descompactar:

# tar -jxvf nome_do_programa.tar.gz //descompacta o programa
# cd nome_do_programa
# make //compila o programa
# make install //instalamos o programa

Desisntalar pacotes :

#make uninstall

Mais Comandos:

Configuração da Conexão a internet:

# pppoe-setup

Selecionando a interface gráfica que você deseja:

#xwmconfig

————————————————————————————-
Por Enquanto é só.Estou escrevendo mais algumas coisas.Já Já eu posto aki.


Publipt! Clique Aqui!